17/06/2009

Desabafo a um carnívoro


Quando sinto seu ser
próximo de mim,
meu coração dar socos
nas minhas costelas,
como se estivesse preso,
e quisesse ir ao teu encontro.
Que diabos é isso,
deve ser feitiço!
Não consigo esquecê-lo.
Me sufoca, me amordaça,
por saber os meus sentimentos,
e não conseguir satisfazê-los.
Sinto algo por ti,
que jamás sentirei
por outro alguém.
Me enlouquece, me embrutece
Enaltece minh' alma
ao vê-lo assim
sempre tão lindo ser,
tão provocante...
Causando o aflorar dos meus desejos,
que não conseguem adormecer.
Penso em cortar os pulsos,
por não ter você.
me jogar da escada,
só pra você me socorrer,
gritar ao mundo que quero você.
Pois no eco do meu quarto,
é o teu nome que ecoa lá.
A tua imagem, o teu conteúdo,
me faz suspirar, falta o ar
e a insatisfação da tua falta,
deixa um imenso pesar
sobre minh' alma consciente e
que só você pode libertar,
os desejos mais profundos,
que estão a me afogar,
nesse mar escuro ao qual e me perco,
nesse olhar que não vejo mais.
Te conquisto no cansaso,
mesmo que eu fique aos pedaços,
me recomponho e devoro você.

Ana Cavalcante

Nenhum comentário: