15/06/2009

Meu poeta contemporâneo PREDILETO!

Um poeta que canta, nossa um poeta que canta suas poesias, que alegria!
Isso é perfeito, para meu senso de beleza, de exposição de um ser
Quando mostra seus desejos, quando cospe suas indignações, com sutileza e ao mesmo tempo voracidade.
Na verbalização do seu ser de tal maneira que me causa algo que nem sei explicar, apenas sinto, me identifico, ele faz o que eu não consegui.
Mas me faz muito feliz vê-lo, admirá-lo, amar o seu ser de tal forma que me expira algo.
Leva através da voz o que eu carrego em meu peito, e no leito me deleito, com seu cantar.
Ana Cavalcante

Nenhum comentário: