10/07/2009

Hoje


Bom incêndio, bela grandeza
A intensidade do meu ânimo motiva-me a elevar-me, ou enterra-me, tudo depende do infame do meu ego, quando penso no Uno e na infinidade que há dentro dele e essas variações me leva a refletir e vejo-me posta em tais situações, que as vezes me equilibra e outras o desequilíbrio toma de conta do meu ser, fazendo com que eu me sinta uma fagulha, outr'ora imenso feito o céu.
Quando estou com raíva, ódio... prefiro ser uma fagulha, e quando alegre, contente é bom, sentir o céu.
Apesar de que a pequena fagulha encedéia os campos da fúria, e que você traga logo a chuva para que a água hidrate meu ânimo, ou que se for pra incêndir que seja como o fogo da paixão, aí po deixa ou trazer chuvas e trovões.
E você gosta de sentir-se como, uma fagulha ou o céu?

Ana Cavalcante

Um comentário:

Ana disse...

Meu grande amigo Mário fez esse comentário sobre meus escritos no msn: vc escreve mt bem e mt intensa nos seus pensamentos e sentimento, tudo o k vc ker e viver seja bom ou mal mas k se seja real, pk cada pedra k encontra em seu caminho vc constroi seu castelo, se torna mais forte mas isso so acontece se vc viver tudo isso