02/09/2009

O desequilíbrio do equilíbrio


Agora sim!
Sirva-me de todo seu calor,
sirva-me de todo seu despudor.
Agora sim!
Quero seu melhor,
quero também seu pior.
Agora sim!
Não tem mais razões,
não tem mais confusões.
Agora sim!
Quero te perder,
quero também te encontrar.
Agora sim!
Quero ver suas perdas,
quero ver seus ganhos.
Agora sim!
Posso ser seu lexotan,
posso sua adrenalina.
Agora sim!
Posso ser seu álcool,
posso ser sua glicose.
Agora sim!
Posso ser sua cama,
mais tarde a sepultura.
Agora sim!
Posso ser seu trauma,
posso ser seu tratamento.
Agora sim!
Posso ser seu tormento,
posso ser sua ternura.
Agora sim!
Posso ser sua loucura,
posso ser sua sanidade.
Agora sim!
Posso ser seu pesadelo,
posso ser seu sonho.
Agora sim!
Posso ser seu mito,
posso ser seu real.
Agora sim!
Posso ser seu fracasso,
posso ser sua vitória.
Agora sim!
Posso ser seu homem,
posso ser sua mulher.
Agora sim!
Venha o que vier,
posso ser tudo,
tudo o que você quiser!

Ana Cavalcante

Nenhum comentário: